Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 16 de abril de 2010

A praia

Imagine um lugar com aglomerados de turistas farofeiros, barulhentos e bêbados. Tá, muitos lugares podem ser imaginados, mas quero me referir particularmente a um point muito comum: a praia.

Lá estava eu e minha familia, curtindo o sol de Olivença. Estava tudo muito bem, nos primeiros 30 segundos quando nossa Belinha ainda estava no colo. Eis que ela foi pro chão.

A minha coisinha de dois quilos causou o caos. Crianças correndo e chorando de medo, homens se revelando com seus sustos, mulheres gritando esganiçadamente, e eu, correndo atrás de Belinha para que não acabassem pisando nela ou coisa assim.

Foi difícil segurá-la. Enfim, colocamos uma coleira na pequena.

- Vamos levá-la para dar uma caminhada - disse a minha mãe.

E então fomos dar a bendita caminhada.

Passos calmos.

Lentos.

Aprenciando a paisagem.

E um puxão. A pequena de dois quilos estava me puxando pela praia. É claro, eu poderia impedir, mas a machucaria e ela estava se divertindo.

Deixei-a comandar. E os turistas... Malditos curiosos!!! Não pararam de rir.


Larissa Lima