Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Preconceito

Sou vegetariana, e qualquer fantasma que lê meu blog já sacou isso.

Nesses quase 1 ano de vegetarianismo, eu senti preconceitos de várias formas, e tenho certeza que quem é veg também sentiu algum preconceito de alguma forma.

Você chega em uma festa, e te perguntam o que você quer comer, e você fala nada que tenha carne... Alguns logo pensam em galinha, ou em peixe, ou em frutos do mar, mas você logo corta e fala: Sou vegetariano. A pessoa te olha assim e fala um "Ah" e começa a questionar, ou te zoar.

Queria entender porque muitos onívoros se sentem incomodados por uma pessoa ser vegetariana. Eu realmente me incomodo com onívoros, mas somente aqueles que estão perto de mim, aqueles que me preocupam, que eu gosto.

Todos têm direito de escolher, claro. Mas para você escolher, tem que conhecer suas opções. Se uma pessoa escolhe comer CADÁVER no almoço, ela tem que saber e ter consciência de que aquele é um CADÁVER que sofreu para morrer.

Voltando ao assunto do preconceito, muitas mães ao meu redor já catequisaram suas filhas contra meu papo de vegetariana. Muitas mães quiseram impedir as suas filhinhas de saberem a verdade. Eu virei vegetariana porque soube da verdade...

Mas porque eu sofro preconceito pelo que eu como?

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

A base do problema

Hoje eu estava comentando com meu namorado sobre um curso de cinema do qual participei, e percebi que todos os alunos eram meio que envolvidos com questões sociais.

Isso é maravilhoso, esplêndido, magnífico. Agora eu pergunto: do que adianta eu salvar uma criança se eu destruo o planeta em que ela vive? Daqui a 20 anos, a vida na terra vai ser difícil, e o que vai ser dessa criança?

As pessoas esquecem que todo problema começa pelo ínicio, e nós temos um problema que precisa ser urgentemente corrigido, que é a destruição do meio ambiente, a destruição da verdadeira casa que nós temos.

Cegos que somos, não percebemos que não basta ajudar umas pessoas necessitadas para ser o mocinho da história. Sei que não são todos que agem assim, mas sei que muitos não possuem o conhecimento para agir assim.

Salvar o mundo é algo difícil. Se você quer salvar o mundo, precisa saber o que faz o mundo precisar ser salvo. Sou uma ambientalista fervorosa, vegetariana e defensora dos animais não-humanos, mas sei que o mundo não é só arvores e bichinhos, que é também uma espécie insuportável, egoísta e sem noção.

Vou ser dramática e dizer que não ligo para a humanidade. Em principio, não. Mas eu quero uma humanidade para me preocupar, uma humanidade que saiba conviver em harmonia, onde realmente haja a tão cobiçada liberdade.

Quero que todos tenham o direito de enxergar que o mundo está um caos... Mas infelizmente, não é assim.

FOCAR NUM ÚNICO PROBLEMA NÃO VAI TE FAZER SALVAR O MUNDO, fato.